• Equipe Jardim Secreto

Habitar: Natália Alves

Atualizado: Jun 1

Para muitas pessoas o lar sempre foi um lugar especial, para outras essa fase de isolamento social tem ajudado a retomar a conexão com suas casas. Inspiradas nisso criamos uma nova coluna aqui no blog. Habitar vai contar histórias de pessoas inspiradoras, seus lares e suas conexões com o projeto.


Hoje nossa personagem é a Natália Alves, que compartilhou fotos e detalhes do seu espaço e acreditamos que pode inspirar muitas outras pessoas, conheça mais:




A Nati contou pra gente que a decoração da sua casa reflete muito quem ela é e por isso foi construída com o tempo, sem entrar em uma loja de decoração e sair com tudo pronto, sabe? Ela acredita que"mais interessante do que decorar de acordo com tal referência é a busca de construir uma casa acolhedora que nos lembre quem a gente é e as coisas que a gente acredita".


Os elementos foram incluídos com tempo mas desde o começo, quando a casa só tinha cadeiras de praia e mesa de plástico, a Nati já se preocupava com a personalidade que ia dar para o seu cantinho e por isso, antes mesmo de mobiliar ela já tinha quadros na parede.


Os espaços trazem referências a movimentos sociais, povos originários e latinidade. Essas peças vieram de viagens, passeios e até do próprio Jardim Secreto.


As plantinhas também estão presentes na decoração em locais estratégicos mostrando que você não precisa necessariamente ter uma floresta em casa para deixar tudo mais aconchegante.



"O mundo capitalista lá fora faz a gente esquecer quem a gente é com uma frequência absurda, e estar em casa é lembrar quem a gente é, lembrar do tempo das coisas, lembrar que nada é pra ontem e lembrar que todo consumo é político."



Também falamos brevemente sobre urbanismo (pauta que tem tudo a ver com o Jardim Secreto) e a Nati comentou que além dos elementos da sua casa, a escolha do seu bairro (Ipiranga) também segue seus posicionamentos e foi pensada para viver a cidade que ela acredita, respeitando suas características e entendendo suas dificuldades.



Ela ainda nos contou que nem lembra qual foi a sua primeira edição da feira mas que vai com frequência principalmente para se inspirar, comer as comidinhas do nosso armazém e dividir um momento na rua (saudades) com pessoas especiais.

Dos projetos que ela conheceu pelo JS, destacou o trabalho da Dona Maria do Barro e Toró Indigena, que apesar de não ter ainda uma peça deles, admira profundamente o propósito, trazendo a arte popular e ancestral do nosso país para espaços que valorizem essas produções como verdadeiras obras de arte mesmo. A Dona Maria do Barro, lembrou muito a casa da avó dela, e as lembranças da infância e momentos passados por ali.


Nati, muito obrigada por apresentar a sua casinha linda e inspirar tanto na estética quanto nas ideias, foi um prazer começar essa coluna com um cantinho tão especial!



Referências da nossa loja para se inspirar com a Natália

(compre pela loja online ou peça por DM no instagram):


https://www.lojajardimsecreto.com.br/miru

https://www.lojajardimsecreto.com.br/lica

https://www.lojajardimsecreto.com.br/marca/marcella-briotto.html

https://www.instagram.com/blumenfee_floricultura/

https://www.instagram.com/p/B_PmkCKpDif/

https://www.instagram.com/p/B-uB0SQJ68y/

https://www.instagram.com/p/B8oU3WXJ1N7


1 comentário
bannerjd_edited_edited_edited.png

© 2018 CRIADO E DESENVOLVIDO POR STEHANTONOFF